domingo, 16 de outubro de 2005

primeiras considerações!



Há um muro cercando os pensamentos. Ao entrar no espaço que este muro cerca existe uma tranquilidade que beira a resignação. Mesmo quando as coisas que existem do lado de fora do muro, vivas e conflituosas, são levadas para dentro, elas tendem a se acalmar, esfriar, congelar. Deforma e se conforma: perde a forma original adquirindo a forma padrão das coisas que estão do lado de dentro do muro.

O muro de que falamos é o muro da academia e a proposta deste blog (como extensão do sítio) é o de discutir a vida que há além deste muro e, como estudantes de Ciências Sociais, expor trabalhos, textos e idéias que saiam do padrão conformista, da simples análise de um objeto e proponham mudanças, exponham novos pontos de vista, tendo como objetivo a ação e transformação da realidade.

Reconhecemos que a atividade desenvolvida neste espaço surgiu num período em que estamos na academia fazendo um curso de graduação, porém este caráter inconformado veio com a percepção de uma certa separação entre a realidade viva das ruas, das relações do dia-a-dia, e a produção acadêmica, quando o que queremos é a rua e a academia como espaço único.

Será isto possível?

Um comentário:

maria disse...

possível para uns, impossível para outros. a possibilidade é uma realidade móvel, q pula mesmo. e o caminho pra toda essa pulança, mto mais q iniciado, tem q ser continuado. o conformismo é hipócrita! grande (e moderna/ essa coisa d blog rs)idéia. meus parabéns.