sexta-feira, 30 de dezembro de 2005

Reflexões natalinas III

Saiu na Folha on line do dia 23 de dezembro passado:

“A partir das 10h de hoje, nove shoppings da capital e da Grande São Paulo ficarão abertos até as 18h de amanhã. Morumbi, Anália Franco, Eldorado, Ibirapuera, ABC, Tatuapé, Internacional Shopping Guarulhos, Metrópole e ABC Plaza participarão da Operação 32 horas, oferecendo aos consumidores uma maior opção de horário para as compras de Natal.”

Isso é Natal!?

Felizmente existe luz no fim do túnel. O presidente do sindicato dos comerciários, Ricardo Patah, segundo a Folha on line do dia 27 de dezembro, disse que “O sindicato não irá fazer nenhum acordo de 32 horas em outras datas festivas nem nos dias dos pais e nem mesmo no dia das mães, pois o comerciário não é máquina”.

A questão é a seguinte: as pessoas a cada dia que passa aceitam mais esse tipo de situação, cedendo ao apelo publicitário e a ganância por um trocado a mais no fim de ano. Me impressiona, além das pessoas passarem a noite toda trabalhando, os outros fulanos que passam a noite toda comprando! Isso comprova o que digo: o natal há tempos deixou de ser uma data fraternal pra se tornar uma data comercial, época caracterizada pela cobiça material, quando as crianças aprendem com o Papai Noel o Espírito do Capitalismo... Esse é o melhor e mais claro exemplo do tal do fetichismo da mercadoria, ou como eu prefiro, o feiticismo publicitário!

e chega desse papo!


***

Um comentário:

fernando cals disse...

Oi, Leonardo
Melhor dizendo, porra! Leonardo.
Quase que eu deleto sua mensagem, quando vi aquela porrada de xxxx no título da msg. Pra mim, aquilo, de cara, tem pinta de spam. E spam, vai diretão pra lixeira.
Ainda bem que eu resolvi ler a msg, vim ao Pula o Muro e encontrei um blogue dos bons.Parabéns!Vou virar freguês.
Quanto ao Natal, a festa, embora a minha visão não seja tão ácida, vai por ai mesmo.
Gosto da data, desgosto do exagero comercial, merda pura. Mas acho, no total, que a coisa não pega mal.
Cara!, sou véio mermo, meio quebradão, meio amolecido, tipo chora atôa, esses lances!
Abração e boa virada de ano.
fernando cals