quarta-feira, 25 de janeiro de 2006

"contra as elites vegetais..."

Contra as elites vegetais: a educação ambiental, a autoconsciência cidadã, a sustentabilidade, a preservação da sociodiversidade!

"É necessária uma interiorização teórica e uma exteriorização prática da democracia por toda sociedade global. A Justiça Ambiental, por vias da Educação Ambiental, adquire caráter funcional na formação das pessoas enquanto cidadãos conscientes. As sustentabilidades políticas, construtoras da Justiça Ambiental, são embasadas pela identidade ética e natural de um povo. A prática da Justiça Ambiental, na atualidade, é um exercício de cidadania e sobrevivência".

Leia o texto O querer transforma , de Maria Rosa S. Martins, no sítio Pula o Muro.

Nenhum comentário: