segunda-feira, 6 de fevereiro de 2006

Sobre a Televisão

Há alguns anos a revista canadense Adbusters divulga uma campanha entre os meses de abril e maio, intitulada TV Turnoff Week, ou seja, Semana da TV desligada, promovida pela Turnoff Network, uma organização americana sem fins lucrativos que encoraja crianças e adultos a assistirem menos televisão com o intuito de promover vidas e comunidades mais saudáveis. A idéia é incentivar as pessoas a passarem uma semana sem assistir TV e, ao invés disso, dedicarem seu tempo realizando outras atividades mais humanas e prazerosas, afinal, se o sujeito dorme umas sete ou oito horas por noite, trampa umas oito horas por dia, mais o tempo q perde no trânsito, deveria utilizar o pouco tempo que lhe resta do dia para bater um papo com a mulher, com os filhos ou mesmo com os amigos. Além do que, poderia estar realizando algum hobby mais criativo do que ficar sentado no trono de um apartamento com a boca escancarada cheia de dentes assistindo a novela das oito esperando a morte chegar. No sítio da revista há inclusive um espaço para as pessoas relatarem como foi e o que sentiram durante tal experiência.

Durante esses dias, a rapaziada costuma sair causando pelas ruas, promovendo diversas formas de ação direta. Em uma delas, munidos com um controle remoto universal (desses que funcionam em qualquer aparelho de TV), saem desligando todo e qualquer televisor que por ventura cruzarem pelo caminho.

A idéia ganha novos adeptos a cada ano em diversos lugares do mundo. O sitio inglês White Dot, por exemplo, veicula diversas frases de impacto como “Pessoas na TV não são seus amigos. Eles não estão na sala com você. Você está sozinho no escuro, prestigiando uma caixa de plástico. Pense sobre isso. Isto é como uma história de ficção científica de terror; mas está realmente acontecendo. Pessoas estão parando de viver como humanos e, ao invés disso, estão se conectando à maquinas.” (...)“Pior, estão se tornando depressivos, pois a TV acaba com os instrumentos mentais e emocionais que você necessita para lutar contra essa depressão. Sua personalidade torna-se tediosa. Em frente essa caixa o tempo inteiro você se torna chato e sua personalidade vai embora!”
A iniciativa já chegou ao Brasil com o nome de Desligue a TV, através do Instituto Alana. Segundo Ana Lucia Villela, presidenta do instituto, “a proposta não é bani-la dos lares brasileiros mas sim discutir sua utilização. É preciso lutar por uma comunidade que perceba novamente os encantos da convivência e se conscientizem a respeito dos números alarmantes da quantidade de horas que as pessoas passam em frente à tela.”
Televisão: aprecie com moderação!


...

Nenhum comentário: