quinta-feira, 30 de março de 2006

Olha o "gato"...

Agora tem até estatística que comprova o “jeitinho brasileiro”. É, o IBOPE realizou uma pesquisa que aponta as tendências dos nossos concidadãos a levar vantagens sempre que possível. Se for pra dar uma mão pros amigos ou parentes então, pode mandar ver...

Segundo a pesquisa 75% (!) dos brasileiros admitem (assim mesmo, na maior cara-de-pau) que seriam capazes de cometer irregularidades em cargos públicos. Pra dizer a verdade, eu nunca duvidei disso... lastimável. Atitudes como pagar um suborninho pra não levar multa, sonegar uns impostinhos, falsificar uns documentos, gato na luz, água e TV a cabo... ahhhh, tá tudo em casa!

Essa flexibilização ética leva as pessoas a uma contradição. Criticam as atitudes dos políticos no governo, mas do dia-a-dia praticam atos igualmente condenáveis, variando apenas em grau. Tudo estaria ótimo se não fosse um detalhe: o reflexo dessa cultura está na desigualdade social apresentada no Brasil.

Quem não conhece ninguém importante, não tem “grandes oportunidades”. Quem não tem “grandes oportunidades”, não tem boas perspectivas. Quem não tem boas perspectivas, ainda assim, precisa sobreviver. Daí tanta gente vivendo de “pequenas oportunidades”, expedientes, trambiques. O capitalismo por aqui é assim, um Estado graaaande, cheio de tetas, onde quem pode mais chora menos. E quem tem menos, tem que dar um jeito... um jeitinho...
...

Nenhum comentário: