sexta-feira, 26 de janeiro de 2007

São Paulo, 453 anos

Dia 25 de janeiro, aniversário de São Paulo. Feriado na maior cidade do Brasil. Há, aqui, uma tradição que é de dar vergonha, pelo menos em minha modesta opinião. Acontece que a Fiesp e o Senai presenteiam a cidade com o tradicional Bolo do Bixiga que, esse ano, teve 453 metros de comprimento e foi devorado por 5 mil pessoas em 7 segundos, conforme nos diz o site do SPTV. Quer dizer, a cada ano a vergonha aumenta um metro. Aí eu penso: que presente é esse!?

Fora esse show de horror, a prefeitura até que caprichou esse ano. No Parque da Independência, onde Dom Pedro II teve dor de barriga (como diz Tom Zé), três ótimas atrações. Pela ordem, Nação Zumbi, o próprio Tom Zé e, finalizando, Os Mutantes. Umas 50 mil pessoas estavam presentes segundo a Polícia Militar.
E por falar nessa formidável corporação, na única confusão que vi durante o evento, uns dez PMs correram para acalmar os ânimos de uma garota aparentemente alcoolizada. Não vi o que ela aprontou, mas achei certo exagero algemá-la, visto que uns dois ou três brutamontes fardados já dariam conta do recado. O show, dessa vez, ficou por conta de uma bela PM que, para impor todo o poder do braço armado do Estado, fez caras e bocas para impedir a irmã da garota presa de acompanhá-la até o posto policial, localizado próximo ao palco. Chegou a sacar a arma para incrementar sua performance! Recebeu os devidos aplausos, é claro... Será que um dia essa rapaziada que representa a ordem e a lei perceberá seu papel de servidor público e que não é necessário fazer cara de mau para demonstrar autoridade em um evento pacífico como esse?

Não faltaram, também, os protestos anti-bush incentivados por Tom Zé, assim como os
protestos contra o abusivo aumento das tarifas de ônibus, imposto guela abaixo do povo no final do ano passado.

Enfim, coisas de São Paulo. Tirando os defeitos, tudo perfeito.
***

Nenhum comentário: