sábado, 20 de dezembro de 2008

A mesma velha mentira de Natal!

por Leonardo André
O Natal mais uma vez se aproxima e a imagem saturada do Papai Noel novamente emplaca seu papel de representante comercial universal.


Li num site ‘especializado’ que tal personagem tem inspiração em um tal São Nicolau. Segundo esse mesmo site, ele viveu em Lycia, uma província da planície de Anatólia no sudoeste da costa da Ásia Menor onde hoje existe a Turquia. A História diz que ele nasceu no ano de 350 e viajou para o Egito e Palestina ainda jovem onde tornou-se bispo. Aliás, o site dá um ótimo exemplo da bondade do tal Nicolau, vai vendo... Diz que sua reputação de generosidade e compaixão é melhor exemplificada na lenda que relata como salvou da vida de prostituição três filhas de um homem pobre. Em três ocasiões diferentes o bispo arremessou uma bolsa contendo ouro pela janela da casa da família abastecendo, desta forma, cada filha com um respeitável dote para que pudessem conseguir um bom casamento.

Se um dia a imagem do bom velinho representou a bondade etc, e era envolvido em uma aura quase religiosa, o fato é que hoje sua imagem é usada pra vender de tudo. Nos shoppings, por baixo daquela famosa roupa vermelha, normalmente há um fodido aproveitando a oportunidade pra levantar um troco, já que bolsas cheias de ouro não têm sido arremessadas através de nossas janelas com tanta freqüência hoje em dia.

Por isso estamos convidando todos à participarem da campanha “conte à uma criança que Papai Noel não existe” e ajude a acabar com essa bizarra lenda que é voltada, cada dia mais, ao puro e simples consumismo. E lembrem-se, mais vale a presença que um presente.


_____________

Mais sobre o espírito natalino:


***

Nenhum comentário: