sexta-feira, 3 de abril de 2009

Amanhecer diferente


Hoje o dia amanheceu diferente. Acredito que o sol que raiou em nossa pátria nunca nos foi tão gentil , afinal não é sempre que acordamos ouvindo pelo radio que somos “chique”: dormimos devendo e acordamos emprestando. Esse é o sonho de todo brasileiro.

Bom, mas isso é fato, e aconteceu não só diante dos meus olhos, mas diante dos flashes, câmeras e holofotes do mundo inteiro.
.
Durante o encontro do G-20, em Londres, uma das pautas era um acordo financeiro no qual os países participantes injetariam no FMI algo em torno de um trilhão de dólares - e, pasmem, o nosso Brasil sil sil estava lá.

Além disso, o momento mais "chique” foi quando o líder norte-americano Barack Obama disse para os ingleses e o mundo ouvir que o presidente Lula “é o cara”.

Pois é, LuLa é O cara!

Mas por que comento essas coisas acima?
.
Não sou partidária, pois não consigo entender de fato este jogo político. Mas sou paulista, e como paulista sei que muitos aqui gostam destas “adjetivações”. Há várias frases que dizem sobre o esforço dos paulistas, da importância deste estado e, mais ainda, desta cidade para o país. Mas agora soa bem a todos os brasileiros e brasileiras dizer: "agora, além de ser 'chique', também sou A 'mina', porque sou da terra dO cara" ( Lula).

Só que não nos esqueçamos que essa mesma São Paulo que hoje acorda também mais "chique", foi outrora onde o atual presidente teve menos votos, proporcionalmente. Não vou apresentar números aqui , pois minha intenção é somente falar de comportamento. São Paulo é sim elitista e preconceituosa, incluindo até a maior parte da classe media, sempre ressabiada com os nordestinos quando estes não estão lhe prestando serviço.

E nem precisamos ir muito longe, basta falar da ultima eleição a para prefeitura de São Paulo, onde foi dito aos 4 ventos que a Marta só ganhava em reduto de pobre e nordestinos. Sem contar, claro, com as duras críticas ao Bolsa Família.

É inegável que todos sentimos um misto de orgulho e vergonha do nosso País, mas precisamos saber enxergar os verdadeiros motivos que estão por de trás de tantos títulos.
___________________________
*um rápido desabafo de Regiane Santana.

Um comentário:

Anônimo disse...

Sempre ouço que a cidade de São Paulo é conservdora e sempre concordei. Porem outro dia, nem deus sabe O por que, parei para pensar sobre o assunto. A cidade já elegeu uma nordestina, um negro e uma sexologa. Que a classe média é conservadora nem discuto, é fato. Mas e o restante da população? Não estou dizendo que a cidade não é conservadora, apenas acho que precisamos nos ater a alguns detalhes.

um abraço