terça-feira, 9 de junho de 2009

Notas sobre Futebol

Vejamos a seguir as últimas notícias do mundo do Futebol que chamaram minha atenção nos últimos dias.

por Leonardo André
colaborou: Júlio Canuto.


A primeira delas é sobre o episódio envolvendo as torcidas de Corinthians e Vasco. De longe essa é a notícia mais tosca de todas. Quando um ser humano é assassinado por outro pelo simples fato de torcer por uma equipe adversária, não há mais muito o que se falar. O nível de consciência desses indivíduos é praticamente zero, inexiste quase totalmente. Diante da incapacidade de criar um sentido mais digno e últil para a existência, alguns mentecaptos deixam-se levar pelo entusiasmo que a coletividade em torno de um time pode oferecer. Econtram consolo para o vazio existencial participando de um grupo que exige bem pouco para que seja aceito como mais um de seus integrantes; saber dar porrada já basta.

Quem mais se lascou nesse episódio, sem contar o próprio jovem morto, foi o dono do ônibus que levou a torcida do Vasco e a dona de um humilde quiosque, ambos destruídos pelo fogo, ou se preferir, pela ignorância dos "torcedores".

Outra notícia que chamou minha atenção refere-se a proposta de Corinthians e Flamengo realizarem jogo amistoso para promover a PAZ na Palestina. Diante da ocorrência constante de episódios como o descrito acima, só posso crer que isso seja uma grandessíssima piada. Não tem outra explicação...

Já na última segunda-feira, o meia Kaka, ex São Paulo e Milan, convocou coletiva de imprensa para a anunciar a transferência dele para o Real Madrid. A simples convocação de uma coletiva de imprensa para um motivo fútil desses já me parece absurdo, afinal trata-se apenas de um jogador de futebol, nada de muito relevante para a sociedade (pelo menos não deveria ser). 65 milhões de Euros é muito dinheiro (mas muito dinheiro mesmo!), para uma atração circense, tal qual entendo o Futebol. Aliás o Berlusconi deve estar precisando mesmo de grana pra continuar bancando suas orgias particulares (pra quem não sabe, Berlusconi além de Primeiro Ministro da Itália é também presidente do Milan). Dá-lhe Berlusca!

Enfim, sou totalmente favorável a uma proposta que rola por aí de se criar um teto para transações desse tipo (pelo menos até que todos - inclusive eu - tenham acesso a essa grana e às festinhas do Berlusca, claro...). É um disparate contra os proletários do mundo, principalmente para os semi-escravos que trabalham fabricando bolas, tênis, bonés e tudo o mais que rende milhões em patrocínios para jogadores como o evangélico Kaka (Jesus teria muito orgulho de você e das causas a que tem se dedicado, viu rapaz!).

Para finalizar, li notícias de que a subcomissão para fiscalizar o uso do dinheiro público na organização da Copa do Mundo de 2014 em terras tupiniquins está sob suspeitas. O que mais me admira nesse caso é o ar meio que de surpresa sobre o fato. Veja bem, uma atração cirsense que gera paixões que volta e meia geram a morte de alucinados entusiastas; que gera rendas milhonárias através de trabalho escravo; que gera contratos que giram em torno de 70 milhões de euros; e que, no entanto, querem nos fazer crer seja uma forma de promoção da paz, não poderia deixar de ser um enorme atrativo para a ganância de poderosos de um dos países mais corruptos da face de Gaia, que além de tudo ainda é tido como o país do futebol; é o prato cheio para a camarilha! É mais que óbvio que muita gente vai se beneficiar da enxurrada de dinheiro envolvida na promoção de um evento de tamanha proporção! Hoje mesmo saiu notícia de que Cuiabá construirá o estádio com dinheiro público. Uma bagatela de R$400 milhões para a construção de um elefante branco, pois quem irá utilizar o estádio depois da Copa do Mundo? O mesmo se aplica a Manaus. Mas o prefeito de Cuiabá protesta: "Não vai virar elefante branco nem verde. E lá em Cuiabá não tem elefante, somente onça e tuiuiú", afirmou Wilson Santos. Vejam quão sério nos parece o prefeito de Cuiabá.

Aliás, tudo isso é tão óbvio, que eu nem sei pra que escrevi esse post!

***

Nenhum comentário: