sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Um Brasil de viola.

Por Júlio Canuto

Hoje iria falar sobre política, sobre eleições, mas como é sexta feira e os noticiários já estão repletos de análises, resolvi falar de algo totalmente diferente, que irá distrair e, com certeza, agradar a todos.

Nesta madrugada, não me lembro porque, comecei a procurar vídeos de violeiros.

Pensei na sorte que tive por ter pais nordestinos e tios do interior de São Paulo. Explico: desde criança ouvia atentamente as lendas e causos do interior do país. Tive contato com o folclore. Desde os cordéis, que já falei neste espaço, passando pelas histórias de saci, curupira, de pactos etc. Um tio gostava muito das modas de viola e também dos causos, e sempre ficávamos ouvindo aquelas músicas e histórias, que enchiam nossas mentes (minha, de minha irmã e primos). Posteriomente a literatura fortaleceu essa admiração, sobretudo com Guimarães Rosa. Além disso, não posso deixar de citar o grandioso trabalho de Rolando Boldrim, que apresenta o Sr. Brasil na TV Cultura, e de forma abrangente traz estas histórias e a diversidade da música brasileira.

Pois bem. Pensando nisso, passei a procurar vídeos do violeiro Paulo Freire. Por sorte, encontrei um blog chamado "Um Brasil de viola: tradições e modernidades da viola caipira", projeto coordenado pelo violeiro Cacai Nunes, que registra vivências diferenciadas de tocadores de viola pelo Brasil. NÃO DEIXEM DE ACESSAR ESTE BLOG E APROVEITAR TODO O SEU CONTEÚDO.

Do projeto deixo três vídeos:

O primeiro, de apenas 2min.30, conta a história de Pedro e Paulo, que eram dois e se tornaram cada um Pedro Paulo, tamanha semelhança até nas diferenças.

O segundo, de 9min., tem Paulo Freire contando sua relação com a viola caipira e com o violeiro Manelim, do Urucuia/MG. Reparem na bela interpretação que Paulo Freire dá a lenda do curupira.

"para andar pra frente é preciso andar pra trás".

Aqui também se fala das histórias dos pactuários.

O terceiro, de 7min.30, apresenta o violeiro Manelim, que conta sua história com a viola, mostra toda sua habilidade e apresenta toques tradicionais como o lundu, a inhuma e o rio abaixo.

Por fim, o quarto vídeo, de brinde, não é do projeto, mas tem o violeiro Paulo Freire apresentando causo e música do CD "NUÁ - AS MÚSICAS DOS MITOS BRASILEIROS", em gravação realizada durante show na Sala Baden Powell, no Rio de Janeiro. É uma história muito divertida, que fala da apresentação do próprio capeta, como violeiro, numa festa. Reparem que nem o cão pode com as mulheres:

"o cão é o cão,
mas a muié é a muié
e ele foi..."

E reparem bem na graça final feita pelo capeta. É muito bom!


1. "Pedros Paulos"


2. O aprendizado da viola caipira e o aprendizado com as lendas


3. Manelim do Urucuia/MG


4. A Dona do Capeta

Nenhum comentário: