sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Curta Sexta Curta 15: Olhos de Ressaca

por Julio Canuto

No clássico Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa, o personagem Riobaldo diz:
O senhor…Mire veja: o mais importante e bonito, do mundo, é isto: que as pessoas não estão sempre iguais, ainda não foram terminadas – mas que elas vão sempre mudando. Afinam ou desafinam. Verdade maior. É o que a vida me ensinou. Isso que me alegra, montão (ROSA, João Guimarães. Grande Sertão: Veredas. 19a. ed. - Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2001. pág. 39).
Pois o primeiro Curta Sexta Curta de 2011, que traz Olhos de Ressaca, de Petra Costa, fala exatamente sobre isso: a alegria da convivência quando possibilita descobertas cotidianas. Talvez aí resida o segredo dos duradouros relacionamentos.
Vera e Gabriel estão casados há sessenta anos. Em Olhos de Ressaca eles divagam acerca da própria história: os primeiros flertes, o nascimento dos filhos, a vida e o envelhecer. Neste re-memorar, imagens de arquivo familiar se confundem com imagens do presente, tecendo um universo afetivo e onírico. Através de impressões e relatos o filme sugere um diário pessoal e existencial acerca do amor e da morte (Site Porta Curtas Petrobrás).
Em meio a tanta futilidade e egoísmo propagados como estilo de vida, que na verdade constitui a reificação[1] do homem, as memórias deste casal nos trazem a reflexão sobre o sentido da vida, do valor de nossos gestos, da nossa relação com o outro.

Mais que uma história de amor, é uma lição de vida.

Gênero Experimental
Diretor Petra Costa
Elenco Gabriel Andrade e Vera Andrade
Ano 2009
Duração 20 min
Cor Colorido
Bitola Vídeo
País Brasil
Local de Produção RJ

OLHOS DE RESSACA

Olhos de ressaca HD from Petra Costa on Vimeo.


_____________________________
1. Reificação: s. f. Filos. Transformação em coisa. Poderia ter usado "coisificação", que já usei tantas vezes e que tem o mesmo sentido, mas como o Léo comentou ontem mesmo que a palavra "reificação" é muito apropriada para nossos dias, optei por ela.

Nenhum comentário: