quarta-feira, 2 de março de 2011

Mudança de paradigma

Uma reflexão sobre o atual estágio do Capitalismo

Infographic from Whose Crisis, Whose Future? by Susan George

Atualmente ocorre uma cabulosa mudança de mentalidade nos estudos econômicos, porém essa mudança é ignorada pelos professores ligados à velha escola do neoclassicismo, versados em apenas uma única linguagem: a pura e intocada linguagem do dinheiro.

Enquanto as reservas de petróleo diminuem e rupturas climáticas aproximam-se, eles balbuciam interminavelmente sobre liquidez, estímulo, derivativos, mercados de títulos, de dívida soberana, cotação AAA e bônus para banqueiros. Eles nunca dizem uma palavra sobre o derretimento das geleiras, a destruição dos recifes de coral, o aumento do nível dos mares, o aquecimento dos oceanos ou o metano que está borbulhando no Ártico. Como os teólogos medievais que argumentavam interminavelmente sobre quantos anjos podem dançar na cabeça de um alfinete, os economistas de hoje argumentam incessantemente sobre como o crescimento econômico pode ser mantido infinitamente em um planeta finito. Daqui a dez anos, como resposta às externalidades dessa maneira esmagadora de fazer negócios e com a ameaça à vida de nossa espécie representada pelo aquecimento global, vamos olhar para trás em choque e pavor - e nos espantaremos com o fato de termos sido hipnotizados por esta lógica maluca e sua narrativa monetária.

Há quinhentos anos os astrônomos seguindo o modelo geocêntrico de Ptolomeu do universo arrancavam os cabelos tentando encontrar sentido para todos os seus cálculos sobre os movimentos do sol, da lua e das estrelas a se deslocarem acima de nós no céu noturno. Foi só quando Copérnico apontou que não somos o centro do universo - o sol não gira ao redor da Terra, mas sim o contrário - que todos os seus cálculos complicados cairam por terra.

Hoje algo estranhamente semelhante está acontecendo na ciência da economia: os economistas e leigos estão percebendo que a nossa economia monetária humana é um subconjunto da imensa bioeconomia da Terra e não o contrário. Ao longo dos próximos anos, com essa monumental mudança de perspectiva instalando-se, toda essa loucura económica, ecológica e financeira da Era Industrial evaporar-se-á, e uma forma sustentável totalmente nova de administrar nossa casa planetária estabelecer-se-á.

Estudantes de Economia, especialmente doutorandos, nos departamentos de todo o mundo têm um papel crucial a desempenhar no surgimento deste novo paradigma.
 
_____________
 
Livre tradução de Paradigm Shift, reflexão de Kalle Lasn publicada no site da Adbusters.
 
***


Nenhum comentário: