quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Nos bastidores das candidaturas a vereador

por Julio Canuto

Veja que interessante!


Um jornalista do Jornal da Tarde se lançou candidato a vereador em São Paulo e está publicando textos sobre a experiência. Seu blog chama-se Candidato Acidental: repórter conta como é concorrer a Câmara Municipal.

O interessante é que no jornal ele não se identifica (não assina, não mostra seu rosto ou número de candidatura). Da mesma forma, os partidos não sabem quem ele é (embora utilize dados reais, como ele "saiu" do jornal, ninguém sabe qual é o candidato acidental).

Ele está em um partido pequeno, e daí há várias constatações interessantes que dizem sobre a qualidade de nosso processo eleitoral (do eleitor, do partido, dos candidatos, da propaganda), dentre as quais:

1. Qualquer pessoa faz a filiação a um partido sem qualquer entrevista;

2. Qualquer pessoa se lança candidato a vereador (o partido não procura saber porque, ou se ele tem noção do que faz um vereador);

3. Nas campanhas de rua, as pessoas pedem favores em troca do voto. E em geral favores pessoais. Desde uma cervejinha, até cargos na câmara;
     3.1 Há também os que sugerem ações de interesse coletivo;

4. Os amigos e conhecidos do candidato acidental, quando o viram no horário eleitoral, criticaram a atitude. Não a atitude de um jornalista que se passa por candidato [1], mas a de ele se lançar candidato. Ou seja, as pessoas consideram isso algo ruim. Ele diz que alguns comentaram: "por que vc foi fazer isso?", decepcionadas.

5. Há também relatos sobre os bastidores da campanha, como a gravação para o programa eleitoral, com uma frase pronta imposta pelo partido.


O blog é muito interessante e divertido! O candidato acidental comenta cada passo de sua campanha e nos mostra um pouco dos bastidores de uma disputa eleitoral, caminhos, problemas e as mais diversas reações.

O Observatório da Imprensa fez um programa sobre a cobertura da mídia da campanha a vereador, e o candidato acidental deu depoimento (sem se identificar, claro).

No início do programa, Alberto Dines alerta:
o cerca de 5.600 municípios no país com cerca de 58.000 vagas para vereadores. O número de candidatos em todo o paíé astronômico: são cerca de 430.000, repito 430.000 - daria para criar uma cidade de porte médio. Só o estado de São Paulo tem cerca de 75.000 candidatos. O estado com o menor número de candidatos, Roraima, tem 1.500.
Quantos candidatos você conhece? Dos que você conhece, de quais sabe sobre as propostas, áreas de atuação, etc.? 

Confira o programa, que conta com três convidados (além do candidato acidental): Décio Trujilo, editor-chefe do Jornal da Tarde; Sônia Barbosa, diretora do Movimento Voto Consciente; e César Romero, cientista político.


_____________
[1] não vou entrar no mérito de discutir a ética do jornalista. Mas quem quiser deixar comentários sobre isso, fique a vontade.


Um comentário:

Aquino T. C. Hilário disse...

Olá, Pula o Muro!

Em 2010 você se engajou numa campanha anti-eleitoral chamada "Sujo sua cara!".

Este ano estamos lançando a campanha "Palhaço só vota em palhaço!". Você poderia nos apoiar e nos divulgar em seu site?
http://noticilario.blogspot.com.br/p/palhaco-so-vota.html

Aproveita e vê se gosta de nosso site... http://www.noticilario.com.br
Parcerias futuras também são bem vindas, ok?

Aguardamos sua resposta.
Equipe do NOTICILÁRIO.