sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Os custos secretos da gasolina

por Julio Canuto

Imagem: Apocalipse Motorizado
Muitos amigos meus reclamam do preço dos automóveis e do preço dos combustíveis no Brasil, fazendo duras críticas ao governo e a carga abusiva de impostos.

Eu, que não tenho carro nem habilitação e utilizo o transporte público, também pago impostos, também reclamo dos altos preços do transporte e também perco tempo em congestionamento. Ou seja, vivemos os mesmos problemas em situações diferentes. 

As vezes passo por chato, quando critico a quantidade de automóveis circulando pela cidade, a sua utilização como status e o costume de utilizar o carro até para ir na padaria. A resposta ao uso diário do carro é a má qualidade do transporte público; sobre o status, diz-se que é conforto; sobre o uso para ir até a esquina, nada se diz. 

Quando o assunto surge em alguma roda de conversa, costumo argumentar que o problema não é a quantidade e valor dos impostos, mas a falta do retorno correspondente em equipamentos públicos e políticas para melhorar a vida na cidade e no país - como a melhoria nos transportes e em políticas eficientes de mobilidade, que envolvem outras áreas, como o trabalho. 

Como se vê, trata-se de um problema de custos. Mas de quais custos estamos falando? Na realidade, há vários custos envolvidos no uso dos automóveis: impostos, insegurança, status, conforto, praticidade (em uma cidade de 11 milhões de habitantes que praticamente não há transporte na madrugada), tempo, mobilidade, combustíveis, qualidade do ar, meio ambiente, saúde...

O vídeo abaixo, do Center for Investigative Reporting, intitulado "os custos secretos da gasolina" trata de vários dos custos citados acima. Vale a pena assistir. Tem apenas 5 minutos e aborda de maneira inteligente a questão.

SINOPSE


Qual o preço da gasolina? Nos Estados Unidos, um galão - cerca de 3,8 litros - custa R$ 8 reais. No Brasil, o custo do galão é de R$ 16 reais. Mas os preços podem ir muito além do que é calculado no papel. 

Nesse vídeo, o Center for Investigative Reporting tenta medir a poluição da cadeia de produção da gasolina. Afinal, o quanto realmente pagamos? (apublica)

O vídeo possui legenda em português. Caso não apareça, clique em "CC".


Nenhum comentário: