segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Triste Maranhão

por Julio Canuto


ImagemGazeta do Povo, 06.03.2009

Amanhã vou passar a falar sobre o que se passa nos Tristes Trópicos, em ano de Copa do Mundo, Eleições e, infelizmente, descasos. Mas especificamente para entender o que se passa no Maranhão, pauta das matérias jornalisticas e policiais da ultima semana, basta assistir ao vídeo abaixo. Dica de Xico Sá na ultima quarta (08/01/2013) em seu blog na Folha de S.Paulo, o curta documentário, feito por ninguém menos que Glauber Rocha, mostra cenas do Maranhão tendo como fundo o discurso do "digníssimo" José Sarney.

Atualmente Senador pelo Amapá, José Sarney e sua família tem o poder oficial do Maranhão desde 1966, com curto período fora do poder. Como legado da gestão familiar, o estado é um dos mais pobres da federação, com inúmeros problemas de desigualdade, educação, saúde, saneamento e...violência.

Para analisar o que se passa hoje, e afastar a visão imediatista, que só enxerga o ultimo fato, o curta relembra cenas de 48 anos atrás. 

É Xico Sá quem sabiamente resume:
Talvez seja preciso apenas a palavra oligarquia para explicar tudo que acontece agora naquelas incríveis terras meio amazônicas meio nordestinas.
O filmaço do profeta Glauber já revela tudo. Da maneira mais simples: o discurso empolado de Sarney, o cabeça indegolável do clã, sobre imagens tão fortes quanto os presos decapitados do Maranhão de hoje.
O “Maranhão 66” é aqui e agora.
O “Maranhão 66” agora teria uma versão “Maranhão 666”, o Maranhão da besta oligárquica.
Amanhã continuamos no assunto.

MARANHÃO 66

Nenhum comentário: