quarta-feira, 23 de abril de 2014

Dia Nacional do Choro

por Julio Canuto



Hoje, 23 de abril, comemora-se o Dia Nacional do Choro. 

Como disse Heitor Villa-Lobos, o choro é a essência e a alma da música do Brasil. Mistura de danças de salão europeias como a polca e a valsa (estrutura melódica e harmônica), rítmica africana e a melancolia na interpretação do índio brasileiro, é a primeira música urbana genuinamente brasileira, com primeiros registros por volta da segunda metade do século XIX, no Rio de Janeiro. 

Mais antigo que o samba e que o jazz, o choro tem coração e técnica. Nas rodas os clássicos são tocados sempre com variações, com improvisos, a ponto de músicos já com grande estrada, prêmios e experiência, chegarem devagar, aprendendo com quem já faz parte do meio. É a verdadeira escola dos músicos brasileiros. Tem alegria e tristeza. Não precisa de letra, pois sua linguagem é universal, embora algumas letras também estejam na memória dos brasileiros, mesmo os que nunca voltaram seus ouvidos para o choro.

A data foi escolhida por ser o aniversário do grande patrono do choro: Alfredo da Rocha Vianna Filho, o Pixinguinha. Nascido a 23 de abril de 1897, no Rio de Janeiro, Pixinguinha foi flautista, saxofonista, arranjador e um dos maiores compositores da música popular brasileira, contribuindo decisivamente para o formato musical definitivo do choro (veja mais AQUI e AQUI).

Em comemoração ao dia do choro, publicamos o filme documentário Brasileirinho (2005), dirigido por Mika Kaurismaki. O filme, em seus 90 minutos, mostra grandes músicos brasileiros como Guinga, Paulo Moura, Zé da Velha, Yamandú Costa, Trio Madeira, Luciana Rabello e Maurício Carrilho, entre outros, falando sobre a história do choro, as formas como se aproximaram do choro, bem como de seus instrumentos, encontrando-se no palco. 

Antes, porém, uma homenagem ao patrono do choro, na bela composição de Moacyr Luz e Paulo César Pinheiro, que conta a história de Pixinguinha no samba Som de Prata e o bem trabalhado vídeo publicado por Daniel Lunardelli no youtube, que exibe imagens do Rio de Janeiro e de Pixinguinha





BRASILEIRINHO 



2 comentários:

Anônimo disse...

A escolha de " Som de Prata" para homenagear Pixinguinha neste post,foi (simplesmente)lindo!

PuLa O mUrO disse...

Obrigado pelo comentário. Fico feliz que tenha gostado.